Blog

Tabagismo e os riscos associados à pandemia de Covid-19

Ontem foi o Dia Mundial Sem Tabaco, e com base em uma temática lançada no ano passado pelo INCA (Campanha Tabagismo e Coronavírus – 2020), fizemos uma enquete para saber quem está ou não por dentro da gravidade do assunto.

Confira o resultado da nossa enquete:
78% de pessoas estão cientes dos riscos relacionados à  pandemia, enquanto 22% desconhecem o tema.

Primeiramente, vale lembrar que esta data foi criada em 1987 pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e aqui no Brasil o INCA (Instituto do Câncer) é o responsável pela propagação da Campanha. Nós apoiamos  esta luta, e é preciso conscientizar a todos do poder de destruição que o hábito de fumar causa à saúde. E em tempos de pandemia do novo coronavírus, o tabagismo  pode agravar ainda mais a doença.

De que forma o tabagismo pode agravar a pandemia?

Segundo pesquisas médicas do INCA, o cigarro  causa diferentes tipos de inflamações e prejudica os mecanismos de defesa do organismo, ficando  os fumantes mais sensíveis a infecções por vírus, bactérias e fungos. Várias doenças podem ocorrer, principalmente as de comprometimento pulmonar, o que é um fator de risco para a Covid-19.

O INCA também afirma que fumantes podem ficar muito mais vulneráveis ao contágio do vírus, devido ao constante contato dos dedos (e possivelmente de cigarros contaminados) com os lábios.  A   transmissão  também  pode ser  maior se houver  o  compartilhamento de dispositivos de inalação de fumaça, como: narguilé, cachimbo, cigarros tradicionais ou eletrônicos.

Vale lembrar que este hábito ruim também prejudica  a sua saúde bucal,  causando sérias doenças na gengiva e maior risco para o aparecimento de casos de Câncer bucal.

Cuide-se! Procure ficar bem informado e adquira bons hábitos para a sua saúde.

Fonte de pesquisa:
https://www.inca.gov.br/programa-nacional-de-controle-do-tabagismo/tabagismo-e-coronavirus
https://www.paho.org/pt/campanhas/dia-mundial-sem-tabaco-2021

Skip to content