Blog

Pandemia, isolamento e o aumento de problemas bucais

Com novas rotinas, muitas pessoas deixam de escovar os dentes 3 vezes ao dia, passar o fio dental, fazem lanches em casa entre as refeições, não fazem a limpeza necessária e não vão mais ao dentista por medo dos consultórios. É o que revela uma pesquisa feita pelo FDI (Federal Dentária Internacional). 

No início da pandemia os consultórios em todo o mundo atendiam somente as emergências. Com cautela, os consultórios odontológicos voltaram a realizar os tratamentos eletivos, e os dentistas acataram protocolos mais rigorosos de prevenção e controle de infecções. Os cuidados com a biossegurança foram redobrados seguindo normas indicadas pela OMS.

Apesar disso, muitas pessoas ainda evitam exames rotineiros e só visitam o dentista depois de sentirem dor ou incômodos extremos, ocasionando assim o desenvolvimento de cáries em estágio avançado, problemas gengivais e dentes ou restaurações fraturados. Os casos de bruxismo (apertamento dos dentes) também aumentaram nessa pandemia devido ao estresse emocional.

Vale sempre ressaltar que as pessoas não precisam ter receio de ir ao dentista. Os consultórios seguem todas as normas exigidas pelo governo e utilizam um protocolo muito rigoroso de biossegurança.

Proteger a saúde bucal é de suma importância para garantir a saúde geral. Cuide-se.

Fonte pesquisa do FDI: GENEBRA, 18 de março de 2021 /PRNewswire

Imagens: Freepik

Skip to content