Blog

Não tenha medo dos sisos! Se prepare para eles

Quem tem ou já teve, vai saber: ele incomoda, mas nem sempre faz mal. Há quem diga que ele não faz falta, mas há opiniões divergentes… E aí, sabe do que estamos falando?

SISOS! Você sabe o que são?

O dente terceiro molar, mais conhecido como “dente siso” ou “dente do juízo”, são os últimos dentes permanentes a nascer, São 2 na parte superior e 2 na parte inferior, que ficam no fim da arcada dentária de cada lado dos maxilares. Como eles são os últimos a nascer, geralmente não há espaço na boca e isso faz com que fiquem inclusos embaixo do tecido gengival.
Nem sempre é necessário retirá-los, mas raros são os casos de pessoas que nascem sem os dentes do siso, ou que possuem espaço na boca para que esses dentes cresçam e não causem dor ou incômodo.

Com qual idade nascem os dentes sisos?

O siso completa a sua formação entre os 15 e 25 anos de idade, variando de paciente para paciente. Segundo pesquisas e opiniões de profissionais, os sisos são desnecessários, devido a evolução da espécie humana, pois nos dias atuais não é mais necessário a mastigação de alimentos de difícil trituração.
Há casos de pacientes que os dentes sisos começam a nascer por volta dos 30 anos, mas o procedimento para diagnóstico e retirada é o mesmo.

“Meu siso está doendo, e agora? ”

É comum que só se perceba que o dente siso está nascendo quando há dor ou apinhamento da arcada dentária, sendo a primeira opção mais comum. No caso de dor e inchaço, significa que a gengiva está inflamada e isto acontece por que o dente em questão nasceu mal posicionado ou está retido. Esta inflamação é chamada de pericoronarite
Os dentes que nascem antes dos 20 anos de idade costumam ter raízes em menor estágio de desenvolvimento e causam menor complicação ao serem removidos. Por isso é recomendado que os dentes do siso sejam examinados entre os 16 e 19 anos, para que o dentista avalie se serão retirados ou não.
No caso de dor e incômodo na área dos sisos, procure o seu dentista o mais rápido possível para uma correta avaliação. A urgência se torna necessária para evitar que a inflamação se agrave.

Qual o valor para fazer a extração?

O valor para remoção dos sisos pode variar para cada região e clínica visitada. Se for retirar os 4 dentes de uma vez, o investimento pode ser alto. Se tratando de uma cirurgia, muitas vezes, feita por motivo de dor e incômodo, o paciente se encontra em uma situação de pouca escolha. Mas neste caso existem os Planos Odontológicos que cobrem este serviço e que podem auxiliar muito na redução dos custos.
Conheça o Plano Odontoclínico da OdontoGroup – cobrimos cirurgias, incluindo a extração de sisos em qualquer idade.
Além do valor da extração, existem os remédios para dor e materiais para limpeza no pós-operatório.

A cirurgia é complicada?

A cirurgia de extração é recomendada nos casos em que o dente atrapalhe o alinhamento da arcada ou cause algum tipo de inflamação. Mesmo que o siso não tenha uma função específica, se estiver posicionado corretamente, é possível conviver com ele sem maiores problemas.
A cirurgia não é complicada e é feita de forma rotineira, com aplicação de anestesia local. O local deverá ser esterilizado e preparado para a cirurgia. Confie no seu dentista.
Após a extração dos dentes, o inchaço é normal e você irá morder – suavemente – uma gaze durante 30 minutos para estancar o sangramento. O dentista irá orientá-lo sobre os cuidados caseiros durante o pós operatório.
Contate o seu dentista em caso de febre, inchaço, sangramento ou dor aguda e prolongada.

Aprenda alguns cuidados no pós-operatório

Como cuidar da saúde bucal depois de fazer a retirada dos sisos? Essa fase de recuperação nem sempre é fácil. Algumas pessoas passam por momentos de dor, inchaço e sensibilidade. Mas os principais cuidados gerais são:

  1. Escovar os dentes 3 vezes ao dia com escova de cerdas macias
  2. Usar fio dental
  3. Aplicar pouco creme dental
  4. Enxaguar bem a boca após 24 horas da retirada do dente (com água, enxaguante bucal ou água oxigenada oral – 10 volumes)
  5. Limpar diretamente a área – cuidadosamente – com cotonete ou seringa com soro fisiológico.
  6. Se alimentar de líquidos como sopas frias e vitaminas para evitar o acúmulo de alimento nos pontos
  7. Seguir repouso de acordo com a indicação do dentista
  8. Tomar os medicamentos receitados pelo dentista
  9. Evitar exposição direta ao sol
  10. Evitar atividades físicas durante o período pós operatório

Skip to content